Seguidores

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Fidelidade

Não sei se já havia dito, se não disse vai agora: sou gremista, petista, simpatizante da Mocidade Independente de Padre Miguel, pronto está dito!
Nunca pensei , e não penso, em mudar nenhuma destas preferências. Mas não sou nenhum mentecapto! Sei dos problemas pelos quais passam essas instituições e agremiações, como também sei que o que deve mudar são as pessoas que gerem momentaneamente elas. Pois as pessoas passam e as instituições ficam, e é assim que sempre foi e sempre será.
No caso da Mocidade Independente, não sei o que acontece nem o que deve mudar, pois não conheço as entranhas da comunidade da Vila Víntem em Padre Miguel, sou apenas, como já disse um simpatizante, acompanho o carnaval carioca somente no dia do desfile.
No caso do Grêmio já existe uma relação mais uterina, sou da década de 70, uma época em que nosso inimigo da Padre Cacique ganhava tudo que tinha pela frente, ou seja, sou gremista porque está no meu DNA. Já dei minha opinião sobre o atual time. Mas sempre fica a torcida para que mude para melhor. Quando caímos para a segundona, nenhum gremista pensou em mudar de clube mas sim mudar o clube para que voltasse a ganhar seus tão sonhados títulos e etc. Isto é que deve ser feito.
Não é por que está acontecendo, já há muito tempo, no PT. Não oxigena, não deixa ninguém surgir. Desde que me conheço por petista, e lá se vão 25 anos, o partido apresenta para as eleições majoritárias sempre os mesmos nomes, aqui, em São Paulo, no Rio. Fica difícil. Tarso Genro volta para tentar realizar um sonho pessoal de ser governador e quem sabe, posteriormente, Presidência da República. O PT parece não querer que seus integrantes subam os degraus da política para ter mais alternativas. Não toma as devidas atitudes com seus integrante como deveria ter tomado de fato. Meu presidente começa a falar o quer e que bem entende a respeito de qualquer assunto. Sei que ele precisa de alianças políticas, mas está ficando demais. Dilma Roussef não é uma candidata a altura do cargo e nem do partido. Não chego a compartilhar das opiniões deselegantes de FHC, mas ainda acho que o partido deveria ter trabalhado outros nomes ao longo desses anos todos. Nunca o PT teve outro nome para a presidência que não Lula. Não tivemos outros nomes para governador do estado que saísse do binômio Olívio-Tarso. Outros apareceram, será que ninguém tem perfil para o executivo? Todos querem apenas ser do legislativo? Henrique Fontana, Ivar Pavan, Maria do Rosário(que perdeu seu tempo para candidatura, deveria ter sido a passada), Miguel Rosseto, o próprio Marcos Rolim, que parece, saiu do Partido aderindo a candidatura de Marina Silva, se isto realmente aconteceu uma perda lamentável para o partido. Onde estão os nomes do PT?
Enquanto isso continuamos vendo os mandos e desmandos de José Dirceu que volta e meia tem sem nome na imprensa envolvido em escândalos. Será que sempre é um plano para desestabilizar o governo? Mas ele está fora das decisões governamentais há um bom tempo! E José Genuíno que simplesmente sumiu. Mas continua com representação. Sempre os mesmos nomes.
O Partido tem que rever sua diretrizes, pois corre sério risco de perder a grandeza que conquistou junto as classes trabalhadoras. Como aconteceu com muitos partidos.
E agora me ocorre a pergunta: o PT cresceu ou os outros partidos diminuíram?
Mas continuo minha luta velada para mudar a estrutura das minhas preferências, para nesse caso, não mudar de preferências.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Licença Paternidade

Vai entrar na pauta de votação da Câmara dos Deputados e posteriormente do Senado federal o projeto de lei que prevê o aumento do período de licença maternidade, de 4 para 6 meses. Nada mais justo, afinal, se o próprio Ministério da Saúde orienta que os recém nascidos devem ser alimentados exclusivamente pelo leite materno por seis meses, como é que a licença pode ser apenas de quatro meses? E mais, após esse período deve-se introduzir, aos poucos, outros tipos de alimento. Quem fará isso? A babá? A professora da escola? Claro que deve ser a mãe. Mas como, se o período de licença acabou? Enfim espero que esse projeto seja aprovado para dar-se continuidade aos melhores cuidados possíveis para os pequenos.
Mas o título desse texto é "Licença Paternidade" e, até agora, só falei da parte oposta.
Sempre que vejo este assunto,faço a mesma pergunta: mas e o pai?
Sempre falamos que o bebê merece todos os cuidados, vínculo materno é importante, o ato de amamentar é divino, etc, mas e o pai?
A licença maternidade é QUATRO MESES, podendo ser aumentada para SEIS MESES, já a licença paternidade é OITO DIAS CORRIDOS a contar do dia de nascimento da criança. Quer dizer que presença do pai na criação da criança não conta nada?
Sei o que pensarão muitos, sempre me dizem isso quando levanto o assunto," tu quer é ficar vagabundeando em casa!", realmente se o pai é um inútil,. que não pensa na importância de sua presença junto ao seu filho, ele ficará sem fazer coisa alguma.
Quem é pai de verdade sabe do que estou falando. A mulher não faz outra coisa senão amamentar. A amamentação cansa a mulher, ela não dorme direito pois o intervalo entre uma mamada e outra raramente atinge as famosas três horas.
O tempo de duração da amamentação é variável mas, para a criança ficar bem alimentada e aumentar o intervalo para a próxima refeição, no mínimo meia hora de aleitamento. Olheiras, pratos sujos, casa bagunçada, sem falar que o pai acaba acompanhando a mãe na jornada noturna e depois, na manhã seguinte tem que voltar ao trabalho. Essa situação, não raras vezes, provocam discussões entre o casal, que, se não estiver bem preparado, pode trazer consequências mais sérias no futuro, principalmente para a criança.
Todas essas condições me fizeram pensar no tempo de licença paternidade que, repito é de OITO DIAS, ou seja não serve pra nada.
Sou defensor de uma licença paternidade equivalente a metade do tempo da licença materna, ou seja, se for de quatro meses a materna, a paterna será de dois meses e assim vai.
Entendo que esse tempo é suficiente para que o casal coloque em ordem sua rotina que altera-se bruscamente com a chegada do novo hóspede. Se faz necessário um tempo para todos os envolvidos se acomodarem. O objetivo maior é a estabilidade familiar.
Essa estabilidade familiar, com toda a certeza, se refletirá no restante. As pessoas trabalham melhor, mais seguras de que seu filho foi bem atendido no momento certo e adequado. Não haverá interrupções repentinas, nem telefonemas desesperados.
Uma família estável e feliz é sinônimo de uma sociedade estável e produtiva. A família é a célu... bom este já é outro assunto.
Licença Paternidade equivalente a metade da materna, parece fórmula de báskara. E falo com conhecimento de causa, pois sou pai de duas crianças.
Pense nisso e engrosse essa fileira!!!

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Obesidade

Vi uma reportagem em que diz que um estudo sobre obesidade feito com cerca de 55.000 pessoas, que foram acompanhadas desde a infância, chegou a conclusão de que os obesos tiveram 2 vezes mais chance de morrer por problemas cardíacos, entre outros tantos problemas de saúde relatados no estudo. Esta pesquisa foi aproveitada pelo governo americano para desencadear uma campanha contra a obesidade infantil, um problema sério que assola o povo americano. A campanha visa estimular as aulas de Educação Física nas escolas e reformular a alimentação das cantinas escolares, bem como a conscientização dos pais de que a alimentação dominante hoje(frituras, gorduras saturadas, condimentos , etc.) deve ser alterada até, no máximo, os dois anos de idade da criança.
Não que essa pesquisa tenha vindo tarde, não é isso, mas problemas de saúde e morte provocados pela obesidade, má alimentação, não são novidades nem nos EUA e nem por aqui. Chega de pesquisas!! Queremos ações verdadeiras. O governo brasileiro deve criar uma campanha maciça de conscientização de que devemos nos alimentar melhor e nos exercitarmos mais e de forma adequada. Não adianta as revistas mostrarem exercícios e dietas milagrosas com o intuito de termos um corpo sarado e com barriga tanquinho. O que devemos entender é que exercício e alimentação saudável são questão de saúde e não simplesmente de estética.
Campanhas médicas dizem para não tomarmos remédios sem a orientação e prescrição deles, pois bem, exercícios também não devem ser feitos de qualquer forma . Procure um profissional da Educação Física. Ele sim é o profissional que lhe dirá o que e como fazer para melhorar sua saúde. Digo mais, não precisa procurar um médico para que ele lhe indique exercícios. Vá direto ao Educador Físico. Depois faça um check up com seu médico se for o caso. Exercícios leves e gradativos, qualquer um pode fazer, desde que respeitada as condições individuais e o ritmo de cada pessoa.
Enfim, a obesidade infantil assola os estadudinenses e e com certeza, no ritmo em que nos encontramos, logo, logo chegará até nós.
Vamos nos mexer antes que isto aconteça. Como diz o slogan da campanha liderada pela primeira dama americana " Let's Move"! Vamos nos mexer!!!

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Finalmente!!!

Finalmente!! Alguém na justiça deste país tomou decisão de fato contra um político. José Roberto Arruda ,Governador do Distrito Federal, foi preso ontem por decisão do STJ. Sei que não deve durar muito e que talvez, isto tenha sido apenas para acalmar alguns ânimos, mas pelo menos, foi uma atitude que serviu aos olhos do povo. E também tem o seguinte, sempre reclamamos quando a justiça não faz alguma coisa, então vamos louvar quando ela toma as atitudes corretas, do ponto de vista da justiça popular. Não entendo de leis, sei apenas que existe o que é legal e o que é justo!
Arruda vinha zombando da justiça brasileira e de toda a nação, aliás como já fizera alguns anos atrás como senador ou deputado federal. Só que naquela época tinha o toninho malvadeza para ajudar, agora não tem mais.
É somente isso que esperamos da justiça deste país, agilidade nas decisões quando realmente elas pedem esta atitude, infelizmente decisões judiciais sempre tem de ser ágeis, a despeito de todo o aparato de argumento jurídicos e recursos que a lei disponibiliza. Mas isso também vai mudar. Nosso país ainda é uma criança em comparação ao mundo. Acredito que estamos entrando no caminho certo.


------------------------------------------------------------------------------------------------

Finalmente perceberam que o time do Grêmio é fraco!! Não temos zagueiros que prestem, exceção feita ao coitado do Mario Fernandes, que esta sempre sem fôlego na metade do segundo tempo, pois tem que correr por três ou quatro da defesa, não tem meio campo marcador em nem articulador, não tem laterais e não tem atacantes, pois na única vez que jogamos contra um time grande não marcamos gol e os atacantes foram completamente anulados. Mas acho que tirando isso o resto do time está bem...
Ah, ia me esquecendo... não temos técnico também, mas tirando isso...

------------------------------------------------------------------------------------------------

Finalmente chegou o carnaval, a maior festa popular do mundo! Não sou chegado aos bailes de carnaval nem de pular o cujo dito, mas gosto da animação das pessoas das matérias jornalísticas sobre como se recuperar da ressaca, que todo o ano tem, e por aí vai. Que todos nós possamos aproveitar ao máximo este período de festa, cada um a sua maneira, e que todos possam retornar vivos para suas casas e famílias para podermos continuar as nossas batalhas diárias que é o que torna a vida bela, sem objetivos a alcançar ela se torna muito chata. Bom carnaval a todos!! E viva a Mocidade Independente de Padre Miguel!!!

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Litoral

Ouço o programa do Lauro Quadros( por mais nomes de programas que tenham passado por ali, não adianta, é sempre o programa do Lauro) e o assunto em pauta é o nosso litoral, se acham ele feio ou se não damos o devido valor a ele.
Entendo que o nosso litoral, fisicamente falando, é feio, não há atrativos naturais para podermos dizer algo de bom sobre ele. A única que está fora de questão é Torres, que me parece que as autoridades estão fazendo todo o possível para estragá-la juntamente com a falta de educação dos veranistas.
Este é o ponto: a falta de educação dos veranistas juntamente com a famosa falta de interesse do poder público. Não há regras de publicidade, não há uma padronização estética dos quiosques e materiais da prefeitura, não há vegetação plantada nas ruas, eventos culturais são feitos "à moda miguelão". Nosso veranistas não fazem questão cuidar de sua orla, cachorros que mais parecem cavalos pelo seu tamanho são vistos aos borbotões defecando nas areias sem guia e quando reclamamos ainda temos que ouvir a famosa frase"ele nunca mordeu ninguém, ele é mansinho", nos levantamos da esteira(ainda existe?) e sacudimos espalhando areia para todos os outros em sua volta. Espigas de milho, cheiro de peixe podre, bonés atirados sobre as cabeças, etc, etc, etc.
Educação e organização são a chave para a famosa "glamourização" do litoral. Sou a favor.
Por outro lado tem a questão infantil do litoral. Quem não tem boas lembranças da infância nas praias gaúchas? Do tempo em que se passava de Dezembro à Março na praia, lembram-se?
Será que o litoral sempre foi assim? Ou nas nossas recordações pueris nada disso acontecia?
Será que "Filtro Solar" estava certo? Ou por não podermos mais passar todo o verão na praia sem preocupações nos fazem desdenhar o litoral?
Mas que ele é feio é!

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Parto

A notícia do momento no mundo das personalidades é o parto que a Gisele Bündchen fez na sua casa dentro de uma banheira sem anestesia e, segundo ela, praticamente sem sentir dor. Prim eiramente meus parabéns para ela, sempre fui adepto do parto. Vejam bem, falo parto e não cesárea: parto é sempre natural, não existe parto cesárea, se foi cesárea é CIRURGIA, de alto risco por sinal, apesar da tecnologia avançada de hoje. Voltando para a Gisele, ela disse que quase não sentiu dor. Isso é o normal. Sei o que vão dizer algumas mulheres, "tu não é mulher e não sabe o que é sentir a dor de ter filho".
Não acredito que Deus fizesse este ato que é sublime e divino tão horrendo assim. Não se ofendam mulheres, mas já assisti alguns animais darem a luz e não me recordo de eles terem berrado, ganido, mugido ou algo parecido. Não considero a raça humana acima da natureza e sim parte dela. Sempre nos referimos à natureza como se nós não tivéssemos nada com isso.
Gisele parece que partilha da mesma opinião que eu. Um parto desses é o mais natural possível, sem anestesia, a criança escolheu o dia para nascer, significa que estava pronta com o trato respiratório, digestivo, pronto para vir ao mundo.
Benjamin, nome dado ao filho dela, com certeza não terá problemas com rinite, asma, não terá cólicas, terror noturno dos casais de primeira viagem.
A recuperação da Gisele foi imediata, apenas o tempo de descansar das contrações e o organismo poder se assentar e isso não supera mais do que oito horas, um pouco mais ou pouco menos, dependendo da pessoa. acima de tudo Gisele respeitou seu filho desde o primeiro momento. Ele escolheu o dia para vir e ela participou ativamente, não se furtou ao seu direito de ser mãe por completo.
Quando eu e minha mulher falamos em parto, isso foi a três anos atrás, quase fomos atirados na fogueira da inquisição.
Enfim, viva ao parto, vamos nos respeitar como parte da natureza, não estamos acima dela.
Parabéns Gisele, que seu exemplo seja levado adiante, escutamos tantas bobagens que celebridades falam por aí e damos eco, então vamos ecoar este seu ato lindo de estar consciente para trazer seu filho ao mundo. Respeito as opiniões contrárias mas o nome já diz: parto normal, o resto é anormal!