Seguidores

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

O Futuro(parte 2)

Os pais novamente. Eles é que são a base de tudo, a família. Sem ela não se chega a lugar nenhum. E as crianças que frequentam a escola em que trabalho, muitas delas, sofrem com esse descaso familiar. E nesse ponto está a origem de todos os problemas. Cansei de ver pais que foram chamados à escola para conversar sobre os problemas que seus filhos apresentam, dizerem simplesmente "ah professor, o que eu vou fazer? Ele não quer mais vir." Como assim não quer mais vir? Afinal de contas eles são ou não os pais daquela criança? Como uma criança( ou pré-adolescente, como queiram) de dez ou doze anos não quer mais ir à escola e os pais simplesmente não dizem nada? essa omissão familiar é que causa o restante dos problemas futuros. A criança já viu que foi abandonada pela família, nada pior para ela. O restante é conversa para boi dormir. A criança não aprenderá nada na escola, pois já não consegue e não vê motivo para isso. E os professores sabem disso, mas estão impotentes diante da situação. Sabem que seus alunos tem outras questões por trás do péssimo aprendizado mas o que fazer?

O Futuro( parte 1)

Estou neste exato momento teclando estas linhas acompanhado de minha filha menor, 3 meses, e, como sou professor, pensando no futuro dela, que na minha mente, sempre passará pela educação. A educação escolar eu quero dizer, pois educação familiar eu garanto que ela terá, ao contrário de muitos outros filhos que observo por aí. Só para deixar bem claro, educador, para mim, é pai e mãe, professor é outra conversa.
Pois bem, ao pensar no futuro dela, observo que muitos profissionais que atuam no mercado atualmente tem deixado muito a desejar na questão de interpretação das situações diversas que se apresentam. Tenho observado muitas falhas na escrita, na fala e na compreensão. E isto passa pela educação escolar que é muito fraca no sentido de exigir que os alunos atinjam objetivos mais altos. Por exemplo, na escola em que trabalho as professoras das séries iniciais( 1ª a 4ª) tem muitas dificuldades em avançar com o currículo pois as crianças tem sérios problemas de defasagem no aprendizado. Apenas para citar um outro exemplo dentro deste, não poucos os casos de alunos que repetem a primeira série por três ou quatro anos e são passados para frente mesmo sem saber ler, e seguem nesse rumo, repetindo por dois ou mais anos cada série e sendo avançados sem saber absolutamente nada. Quero deixar uma coisa bem clara, trabalho lá dentro e vejo a preocupação das professoras que fazem de tudo para fazer com que as crianças aprendam. Usam todo o seu conhecimento e técnicas, possíveis e imagináveis, para que as crianças captem o conteúdo, antes que alguém diga " é culpa desses professores que não sabem ensinar", eu digo antes, eles sabem sim, a questão é outra, trabalham com as piores condições, os piores materiais e sem respaldo dos órgãos de governo e sem respaldo , na maioria dos casos, dos pais.

sábado, 11 de outubro de 2008

Filhos, política, economia...

Pois estou vivo. Faz tempo que não passo por aqui mas permaneço vivo. Neste meio tempo fiz cuidar de minha filha, que já está com quase três meses de vida e muita felicidade para mim. reorganizei meus horários. Nesses momentos é que a gente percebe que pode se colocar na própria agenda que o mundo não vai acabar. Reservei dois dias da semana exclusivamente para minha família, sem contar os fins de semana, é claro. Acompanhar o desenvolvimento deles é muito bom, cada segundo é completamente diferente do anterior, a velocidade com que eles se aperfeiçoam nas mais variadas situações é, simplesmente, fantástico. Num minuto não sabem sequer caminhar, no outro estão praticamente correndo. As dificuldades cresceram pelo fato de não trabalhar dois dias da semana, mas, em compensação, não existe dinheiro que pague estar perto dos meus filhos vendo eles rirem, chorarem, crescerem, enfim... viver.

......................................
Enquanto isso, na política, Maria do Rosário do PT, e José Fogaça do PMDB, disputam o segundo turno nas eleições municipais. Minha candidata me surpreendeu, pois achei que não passaria da primeira etapa, mas o desgosto pelo PT está tão grande entre os eleitores, que nem a famosa militância do PT não apareceu muito neste pleito. Vamos ver no que vai dar, mas as pesquisas não são muito favoráveis. Maria do Rosário perdeu sua época, ou melhor, o os caciques do partido não deixaram ela aparecer, nem ela e nem outros políticos bons que o partido tem. Esse foi um problema que até agora o PT não solucionou, não conseguiu oxigenar o partido com novos nomes. Mas volto a dizer, a culpa foi dos seus caciques, porque bons nomes tinha e tem, basta deixá-los vir à tona e trabalhar para torná-los mais conhecidos da população.

.........................................
Na economia o mundo está abalado pelos problemas no sistema bancário norte-americano. Distribuíram crédito farto sem juros para a população e tomaram um calote homérico. Fuga de capital das bolsas pelo mundo, alta do dólar, quedas nas cotações das ações, 1929 está se repetindo com proporções maiores ainda por causa da globalização. Este ano já era para quem tinha dinheiro na bolsa, eu inclusive, snif, snif. Sofrenildo investe na bolsa.
..........................................
em contrapartida, meu time, o Grêmio, está na liderança do campeonato brasileiro, considerado por muitos, o campeonato mais difícil de se disputar. Dois pontos o separam do segundo colocado, o Palmeiras. mas já esteve sete pontos e poderia estar mais à frente ainda, mas enfim, coisas do futebol, sigo na torcida. Dá-lhe Grêmio!!!!!!