Seguidores

segunda-feira, 12 de maio de 2008

Enchentes e Paternalismo

Muito sério os problemas causados por um desastre natural. Recentemente, mais precisamente dos 2 a 4 deste mês tivemos aqui no rio Grande do Sul um ciclone extra tropical que causou muitos estragos. As cidades do Vale dos sinos na grande Porto Alegre sofreram com a cheia do rio dos sinos. Foram imagens impressionantes do alagamento. O que impressiona mesmo é a morosidade com que os órgãos oficias se manifestam nestas situações. Sempre a mesma conversa: precisamos de mantimentos, doações, etc. "Mas como! É um desastre natural, o que mais poderíamos fazer?". Desastres deste tipo acontecem seguidamente ao longo de muitos anos, não entendo ou não sei por que não é feito uma espécie de caixinha para este tipo de problema. Existe isto? Ou estou falando alguma besteira? Se for besteira paro por aqui.
Por outro lado, não entendo as famílias que são acometidas por estes problemas continuarem morando no mesmo local, sabendo que pode acontecer novamente. Novamente os órgãos oficiais não deveriam deixar as pessoas voltar para o local pois já se mostrou perigoso. Uma coisa é termos alagamentos de ruas como acontece seguidamente em Por to Alegre, outra coisa é enchente que já esta se tornando normal nesta localidade ribeirinhas do estado e grande Porto Alegre. Acredito que o assistencialismo é que transforma essas pessoas em meros pedintes e não se importam com essa situação. Este paternalismo governamental de dar luz de graça, vale gás, etc é que nos transforma em ociosos quase parasitas. Ou será que já somos?