Seguidores

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Cultura do Coitadinho

É conhecido que no nosso país a cultura do coitadinho é imperante. Sempre temos que nos fazer de coitados para, no mole, ganhar alguma coisa. Sempre vemos na televisão, normalmente nos piores programas, as histórias de que alguém passa por dificuldades financeiras, tem muitas bocas para alimentar etc, etc... então o programa tal vai lhe presentear com roupas da loja tal, um dia de princesa não sei aonde, muitos brinquedos para o filhinho... Fico abismado como as coisas se encaminham, ou já estão encaminhadas mesmo, para ninguém trabalhar e ganhar sua vida normalmente. Temos a mania de achar a histórinha de dificuldade do amigo que está na televisão é diferente dos outros que estão na frente da tv. Todos nós temos problemas financeiros, familiares e de toda a ordem, por que temos que cultuar o choro descabido para receber alguma coisa. Meu pai trabalhou uma vida inteira( como todo mundo) teve três filhos e nunca sequer cogitou a hipótese de chorar pra que quer que fosse alguma coisa. Nunca usou a ameaça que usam hoje em dia de que "eu podia tá roubando tio, mas aqui pedindo uma ajuda pros meus filhos". Interessante isso. Tenho a impressão que trabalhar é até mais fácil de ganhar alguns trocados do que ficar pedindo, não entendo esse culto à vagabundagem. É a cultura do coitadinho cada vez mais forte em nosso país.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Mundos estranhos

Pois hoje estou escrevendo de uma dessas Lan houses ou seria lanrauses, bom o fato é que é uma coisa muita estranha escrever ao das pessoas, todas concentradas em suas atividades virtuais. Pela primeira vez aqui no meio desse "tumulto". Esquisito... pra dizer o mínimo.
Não esqueci do diário do professor público, vou, nas férias, atualizar esse diário com todas as histórias que me recordar, tenho convicção de que acharei pessoas que assistem diariamente aos mesmos problemas e aflições. Se não encontrar começarei a ficar assustado, não é possível que aquela situação seja única no Estado. Costumo dizer que aquele ambiente é um mundo à parte na nossa sociedade, mas procuro acreditar, lá no fundo, que isso não é uma verdade. Não sei se esse pensamento é bom ou ruim mas...
São dois mundos estranhos, esse da lan house e o do colégio em que trabalho.
Quando o diário entrar em ritmo mais acelerado entenderão do que falo. Até lá...abraço.

sábado, 8 de dezembro de 2007

na área, sem nada de especial para comentar. As coisas de sempre... continuo sem computador, etc.
Final de ano, festas natalinas por todo o mundo, os tais "amigos secretos" que, diga-se de passagem, não sou muito afeito. Essa coisa de passar o ano todo dando só bom dia e em alguns minutos ter que dar um presente e ainda por cima ter que falar sobre a pessoa é muito estranho, para dizer o mínimo. O pior é que se tu não entra na brincadeira é tido como azeite, chato, etc. Faz dois anos que eu passo por azeite, chato, etc na minha escola, mas resolvi seguir meus sentimentos, não vou fazer algo que me incomoda, constrange, sei lá, não me sinto à vontade, enfim...
Iniciei dizendo que não tinha nada de especial para comentar, até que saiu algo...

domingo, 25 de novembro de 2007

Derrota governista

Voltei, depois de algum tempo sem computador em casa!! Ainda continuo sem computador em casa, faço esta postagem através dos computadores de amigos.
No dia 14 passado o governo estadual sofreu uma derrota na assembléia legislativa. Até aí tudo certo pois muitos governos sofrem derrotas e vitória, mas a questão é que, até agora, pra ticamente um ano, a governadora Yeda Crusius não conseguiu nenhuma vitória que ela pudesse considerar importante no legislativo. Isto é preocupante pois, a considerar este ritmo, ela não conseguirá fazer muita coisa pelo Estado. Nossa terra sofre com altas taxas, pesados impostos estão correndo empresas daqui. Santa Catarina está fazendo campanha escancarada pela aquisição de empresas naquele Estado" tá ruim aí? Venham para cá" diz o governador catarinense.
Não concordo com o aumento de impostos, esse não é "o novo jeito de governar", longe disso,( aliás eu não sei qual é o novo jeito de governar) mas é muito preocupante essa distância entre o executivo e o legislativo estadual. A governadora parece demonstrar uma certa incapacidade de se articular com a oposição. Já conseguiu correr com dois partidos da sua base, o PDT e agora, ainda não oficial, o PP. Parece que terminará sozinha seus dias de governos. E o Estado indo cada vez mais para o fundo. O que fazer? Parece que nos dois últimos governos, os candidatos entraram para uma função que não era exatamente ser eleito. Foram eleitos e parecem não saber o que fazer com o cargo. Espero que a governadora não demore 4 anos para descobrir, como fez o último governador.

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Estou sem computador em minha casa, por isso tenho que esperar as horas de folga para poder escrever alguma coisa. Hoje vou escrever sobre a entrevista que assisti no programa "roda viva" da tv cultura. Finalmente achei alguma utilidade para a terça feira, é um dia muito sem graça, não tem cara de nada, senão vejamos: segunda é o dia internacional do mau humor, quarta dia de sofá futebol..., quinta é dia de euforia pois a sexta é amanhã e sexta feira nem se fala... mas e a terça tem cara de quê? Pois eu achei uma utilidade que é falar sobre as entrevistas do Roda Viva. A de ontem foi sensacional, eu recomendo. Foi com o médico Patch Adams, esse mesmo que você está pensando, o cara do filme estrelado pelo chatíssimo Robin Williams. A questão é que ao vivo o médico é sensacional, um pensador da melhor estirpe, suas opiniões são a respeito de tudo e de todos. Um filósofo que não pensa apenas em fazer os pacientes rirem por alguns minutos e sim algo mais holístico. Ele prega o amor entre as pessoas, prega que as pessoas devem pensar mais a respeito de tudo. Realmente fiquei estupefato com a figuraça extremamente inteligente e clara de Patch Adams. Repito: recomendo a entrevista dele que foi ao ar ontem no programa "roda viva da tv cultura, um primor.

quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Copa do Mundo

Demorou mas voltei. Apenas para comentar sobre a escolha do Brasil para a copa de 2014. Foi preciso uma copa do mundo para que os governantes falassem em infra estrutura e investimentos no país. Se a coisa der certo eu quero ter uma copa de 4 em 4 anos no Brasil

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Diário de um Professor público 3

Aconteceu já faz um bom tempo na escola em que trabalho mas só agora me lembrei de escrever e registra. Lembrando que estes casos, por mais absurdo que possam parecer, são verídicos.
Um aluno de terceira série, aproximadamente 10 anos, normalmente é menor a idade mas já repetiu de ano, perguntou ao nosso secretario:
- Que dia o senhor faz aniversário?
- 19 de Fevereiro- respondeu a secretário.
- E em que dia o senhor nasceu? - perguntou o menino.
- 19 de Fevereiro- respondeu o secretário com ar de estranheza.
- MAS NO MESMO DIA?! - bradou o menino espantado.
- Claro!!!!- responde o secretário mais espantado ainda.
- Que coincidência!!!
O menino virou as costas e foi embora e o secretário até hoje não sabe se o aluno estava brincando ou falando a verdade.
O pior é que ele falava a verdade!!

sábado, 13 de outubro de 2007

Valores

Interessante a forma como as pessoas tem de encarar certas situações. Basta uma pequena roupagem mais simpática e tudo muda de figura. Me refiro aos personagens de muitas novelas e mesmo aos BBBs que atravessam nossa vida.
Na novela Belíssima Alexandre Borges fazia um personagem do tipo mulherengo etc e tal. Lá pelas tantas ele impediu por meio de trapaças que uma mulher com quem ele queria se casar se casasse com outro pessoa. Pois bem, foi uma trapaça, sem vergonhice, safadeza, o nome que quiserem dar, mas foi ERRADO. Basta uma trilha sonora leve(era um pagode), alguns caretas meio engraçadas por parte do personagem e pronto: " mas ele é tão querido" ou " muito engraçado ele" ou ainda " mas ele não fez por mal". Que loucura!!!!!!!!!!!! Onde andamos??
Outra situação é a do Diego alemão do último BBB. Fazia tudo igual ao outro rapaz, o cowboy, no entanto trilhas sonoras legais ou outros artifícios. Se bem me lembro o alemão inclusive humilhou a Iris chamando-a de porta para baixo, mas...
A minha preocupação é a dos valores invertidos em que nós nos encontramos já faz muito tempo. O que é errado o nome já diz: é errado. Não podemos passar o valor da malandragem para nossos filhos, pois a malandragem não tem valor. Não o malandro que está certo o e sim o honesto. Vamos pelo caminho errado. Temos que mudar isto.

terça-feira, 9 de outubro de 2007

TROPA DE ELITE

O filme nem bem estreou e já deu muita polêmica pelo que pude acompanhar. Falo do filme brasileiro chamado Tropa de Elite, que retrata o dia a dia de um batalhão de polícia carioca o BOPE algo semelhante ao nosso GATE aqui no Estado.
Muitos dizem que não tem cabimento uma polícia ser tão violenta assim. Não vi o filme mas o que percebo é uma certa onda de falso moralismo, por parte de muitas elites, é bem verdade.
Vou direto ao ponto: se toda a violência que dizem que tem no filme foi contra os bandidos, dou todo o meu apoio!! Quando do filme Carandiru, as pessoas saíam do cinemas com dó dos bandidos e achando que os verdadeiros culpados eram os policiais. Em que mundo vivemos afinal de contas???!!! Pena de bandidos??? Quantas famílias foram destroçadas por causa do tráfico? Quantas crianças estão hoje sem qualquer perspectiva de futuro, pois já se envolveram com o tráfico e não tem mais condições de sair? Pena de quem matou sem dó nem piedade pessoas que tinham algum futuro pela frente e nem chance de escolha tiveram? Quando nós começamos a questionar se ser honesto e certo é porque realmente perdemos todos os critérios que norteiam a ética e a civilidade. Temos que nos compadecer das crianças que estão nas escolas públicas que recebem dos governos menos de R$1,00, eu disse R$1,00 por refeição nas merendas escolares. Isto é que temos que questionar e não o trabalho de quem nos livras das pestes sociais como é o tráfico de drogas. Não podemos chegar ao ponto de achar que os bandidos é que estão com a razão. É claro que eu falo dos bons policiais pois os maus não são policiais são bandidos também!!!
Hoje foi pra descarregar a raiva!!!! Me desculpem.

quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Conselhos Tutelares

Tivemos, na semana que passou, as eleições para conselheiros tutelares em Porto Alegre. Um cargo de muita responsabilidade pois vai tratar das relações familiares entre outras atribuições sociais importantes. Verificar tratamento que os pais dão a seus filhos. Dependendo do caso, encaminhar acompanhamento psicológico, médico de forma geral e até encaminhar judicialmente a questão, em casos de maus tratos.
O acontece é que quase ninguém sabe a respeito dessas eleições. Por acaso você conhece alguém que tenha votado em um conselheiro tutelar? Sabe onde tem um local de votação? Sabe o nome de algum candidato? Nem eu! Não é impressionante?
Mas o fato é que, de alguma forma, algumas pessoas foram eleitas. E, digo isso sem nenhum medo de errar, nenhuma delas é suficientemente experiente em questões de crianças e adolescentes. Um dos pré requisitos para concorrer à eleição é que se tenha pelo menos dois anos trabalhando com alguma atividade social que envolva crianças e/ou adolescentes. Eu trabalho há quinze anos com crianças e adolescentes e não me sinto experiente o bastante para exercer algum cargo parecido. " Mas que presunção" dirão os mais afoitos. Diante dos péssimos conselheiros que tenho visto acho que não. Diante da ineficiência, descaso e despreparo dos conselheiros que seguidamente se elegem tenho certeza que não sou presunçoso. Sou apenas humilde.
Um assunto tão importante como é e educação neste país não poderia ser tratado de forma tão leviana como vem acontecendo com essas eleições para conselho tutelar
Isto que vemos aí é uma piada de muito mau gosto, para não dizer uma completa irresponsabilidade dos órgão que regem esse processo eleitoral. Uma verdadeira vergonha!!
------------------------------------------------------------------------------------------------
Pipocam blogs na internet com muita porcaria mas também muita coisa boa. Muitas cabeças pensantes com opiniões muito interessantes. Recomendo um blog em especial http://www.mizunski.blog.terra.com.br/. Opiniões firmes, sólidas. O homem, além disso também é poeta. Leiam, é muito interessante! Um poeta sempre tem algo para dizer que toca nossa alma. Este poeta é especial, afinal esta sempre de plantão.

terça-feira, 2 de outubro de 2007

Diário de um professor público

Voltamos esta semana para a escola. Estávamos parados devido às cheias que assolaram o Estado nestes últimos dez dias. A destruição foi desoladora. Se perderam roupas, materiais elétricos e eletrônicos( computadores, rádios, aparelhos de DVD, etc). Perdeu-se comida, quilos de carne congelada, sacos e mais sacos de arroz, frutas, verduras, legumes. Triste, muito triste!
A única coisa que resta é começar a limpar a bagunça. Professores e funcionários em regime de mutirão estão limpando a escola. Só que nós limpamos, ajeitamos e etc e depois vamos para nossas casas com todos os confortos que temos. Mas e quem mora lá? E quem foi assolado pelas cheias como faz? Triste, muito triste!

quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Diário de um Professor Público

A partir de hoje vou tentar escrever meu diário profissional com impressões pessoais. Escreverei a respeito do local onde trabalho, uma escola pública aqui em Porto Alegre. Pelo menos por enquanto omitirei o nome da escola e trocarei os nomes das pessoas, por motivos óbvios.
A escola em que trabalho é pequena, mas em compensação, o pessoal que trabalha lá se vira como pode para fazer um bom trabalho. Eu como professor de Ed. Física (o único da escola) também faço o que posso. Marquei com uma enxada uma quadra de vôlei, enterramos um poste de madeira que apareceu boiando no rio e, inicialmente, amarramos um fio, mais tarde conseguimos uma rede. A gurizada joga vôlei e joga direitinho. Com o esforço deles entrei nos Jogos Estudantis do Estado (JERGS), em 2001, com uma equipe mista, categoria mirim: fomos campeões! Muito legal!! De lá pra cá, com excessão de 2004 em que não entramos, e este ano em que não ganhamos nada, todos os anos conseguimos um título. Em 2005 conseguimos algo inédito para a nossa escola: título de Porto Alegre, título da região e quinto lugar no estado. A partir daí alimento o sonho que, tenho certeza que se tornará realidade em breve, criar uma escolinha de vôlei. Não penso em vender sonhos do tipo "achar campeões, vagas em seleção brasileira, etc...", imagino dar as pessoas a noção da realidade, coisa que o esporte faz muito bem. Não existe justo ou injusto. Existe treinar, treinar e treinar mais ainda. Ganha mais quem treina mais. Vence na vida quem batalha mais, da forma mais correta é claro.
Hoje a coisa não saiu muito bem escrita mas nas próximas vezes prometo mais inspiração!

sábado, 15 de setembro de 2007

Escola e Presídios

Com já disse algumas vezes, sou professor público, e nós , durante os intervalos, conversamos sobre tudo, e na maioria das vezes sobre educação, e acho que nem poderia ser diferente. E nesta semana que passou alguns colegas disseram que ouviram boatos de que algumas escolas pequenas seriam fechadas para o próximo ano. Questões de dinheiro, falta de professores, funcionários, etc. E de outro lado leio seguidamente reportagens sobre a criação de novos presídios de segurança máxima. Não sei da veracidade dos boatos(existe isso??) mas o fato é que o Brasil parece estar sempre na contramão da história. Enquanto em outros lugares se preocupam em investir na educação, nós fazemos o inverso.
Fechar escolas e abrir mais presídios. Me parece uma conta lógica, mas o inverso era bem melhor de ser feito: (+ escolas = - presídios). Será que falo alguma novidade??

domingo, 2 de setembro de 2007

PALAVRÕES

Estou vendo o Fantástico e ouço uma notícia estarrecedora: uma professora de uma escola municipal, não cheguei a ouvir o nome do Estado, será ou está sendo ameaçada de processo pelos pais dos alunos porque pediu que os mesmos pesquisassem o significado dos palavrões no dicionário!!!!!!
O motivo do meu estarrecimento não é o trabalho da professora e sim a hipocrisia dos pais. Esses alunos, com toda a certeza escutam os famosos funks, conversam com seus amigos e, inclusive, com seus pais e falam palavrões. E o pior: os pais pronunciam, sem nenhum constrangimento, palavrões na presença dos filhos. Qual o motivo da gritaria?
Na escola em que trabalho, os alunos seguidamente trazem cds de casa e ouvem aquelas letras absurdamente pornográficas. Com toda a certeza escutam em suas casas também, mas lá os pais não serão processados. Por que esse “auê” todo?
Este fato só ilustra o que há muito tempo acontece nas escolas de todo o país: a omissão dos pais na educação dos filhos. Refiro-me como educação o comportamento dos alunos não o aprendizado de conteúdos.
O que acontece hoje em dia nas escolas é que o professor além de ter que ensinar o conteúdo das matérias, também tem que ensinar comportamento, respeito, conduta, coisas que deveriam vir de casa. As famílias se omitem de educar seus filhos, não sei se por cansaço ou preguiça. Mas o fato é que a sociedade já há muito tempo mostra sinais de decadência, justamente porque a família, que é o princípio de tudo, não se compromete a fazer a sua parte: educar seus filhos para o convívio social! As crianças não sabem conviver em sociedade nas questões mais elementares, entre ela a educação de conduta. Falar palavrão é compreensível, mas tudo tem seu momento.
A pobre professora estava fazendo um papel que, no meu entender, não lhe cabia: ensinar aos seus alunos que não é educado falar palavrão em público, algo que deveria ter aprendido em casa.

sábado, 1 de setembro de 2007

Dia da Educação Física

Hoje é 1º de Setembro, dia do professor de Educação Física. Resolvi puxar a brasa para o meu assado (e de muitos outros assados). Difícil apontar outra profissão que conheça mais a vida como ela é do que essa. Educação Física é completamente diferenciada. A "sala de aula" é diferente, a disposição dos alunos é diferente, a forma de passar o conteúdo é diferente - sim nós temos conteúdo para passar e não estou falando de jogar bola - no dia das aulas de Ed. Física os alunos levam uniforme diferente, pouquíssimos "matam" as aulas, para ficar apenas nestas diferenças.
Mas estas questões todos já estão carecas de saber, o que eu quero falar é sobre a paixão dos Educadores Físicos pela sua profissão. Sim, pois num país em que um semi-analfabeto qualquer(político) tem uma remuneração maior que nós , só sendo apaixonado para seguir trabalhando.
Participei de uma rodada dos Jogos Estudantis do Rio Grande do Sul (JERGS) etapa de Porto Alegre, em duas escolas, Julio de Castilhos e Protásio Alves. Nas duas, problemas de organização, falta de estrutura para realizar tantos jogos. Nos dois colégios era para ter duas quadras de vôlei para realizar as partidas. Só utilizamos uma. Mas no colégio Protásio Alves a coisa foi mais pitoresca ainda. Os jogos começaram as 9:00 horas aproximadamente, só ao meio dia por iniciativa dos professores das equipes é que se montou a outra quadra. Conseguiram buscar em uma obra perto dali um poste de madeira, colocaram no local, ergueram a rede, amarraram o poste na porta do ginásio para que saísse o restante dos jogos.
Durante toda a função, fui conversando com os professores das outra escolas, e um deles me disse "estou no Estado vinte e oito(28) anos, isso nunca mudou e nunca vai mudar". Pensei comigo - que pessimismo!!- mas conversa vai, conversa vem, este mesmo professor me disse"dou aula em universidade e falo para meus alunos, quando enxergarem um professor numa escola pública sentado na sala dos professores lendo jornal, não vão nas pilhas(sic) de ele é vagabundo etc e tal, provavelmente ele era um cara que quando chegou quis fazer tudo e encontrou gente que só "dava pra trás" aí ele pensou: me matando sozinho, meu salário não vai aumentar, eu vou é ficar quieto no meu canto".
Não vou dizer aqui aquelas palavras de otimismo que as pessoas falam quando estão em outra profissão. Ou mesmo quando não estão trabalhando de fato, apenas estão dando palestras sobre como Paulo Freire é maravilhoso e suas teorias são espetaculares (outro dia dou minha opinião sobre isso!!). Vou escrever apenas uma coisa: PAIXÃO.
Eu estava no ginásio vendo todos aqueles professores reclamando, e com razão, do descaso público e privado - a Globo só lembrou da Ed. Física no ano do Pan - mas todos eles estavam trabalhando por seus alunos. Somente a paixão pela nossa função é que faz isso. O motivo é muito simples: a alegria e satisfação dos nossos alunos. Mas que isso não sirva para que governantes digam" viu como eles são criativos?" e ficarem de braços cruzados.
VIVA A ED. FÍSICA

quarta-feira, 29 de agosto de 2007

O Início!!!!!!

Bom, não sou muito afeito às tendências tecnológicas mas também não enfio a cabeça na terra para me esconder. Sempre tive curiosidade em saber o que era um blog, como se fazia um , para que servia...cá estou. Tenho um blog! Minha idéia inicial é expor minhas opiniões sobre os mais variados assuntos e contar com a ajuda de quem quer que leia este blog( gostei da palavra!!). Claro que tudo dependerá da minha divulgação, um ponto fraco meu, não sei fazer propaganda de mim mesmo mas tudo se aprende nesta vida.
Outro ponto de interesse meu é de arquivar de um forma, digamos assim, mais pública minhas idéias, afinal de contas já plantei uma árvore e já tenho um filho, só me falta escrever um livro, quem sabe... tanta gente sem nenhum contrangimento escreve qualquer coisa e publica para dizer que virou escritor, quero tentar mas de uma forma mais inteligente. Por isso quero começar escrevendo, escrevendo e escrevendo, até aprender(será?).
Por estes dois principais motivos é que resolvi entrar nessa de blog("óia" a palavra aí de novo) vamos ver no que vai dar, conto com a ajuda de todos... de alguém... sei lá! Aceito todo e qualquer auxílo, obrigado.